Banner Homepage
 Aplicar filtros
Livros do mês: Fevereiro 2020
Temas 
Palavras Chave 
Módulo background

Montra de Destaques

Referência:14277
Autor:autoria indefinida
Título:ARTE DA DANSA DE SOCIEDADE
Descrição:

Eduardo & Henrique Laemmert, Rio de Janeiro, s.d. (1874). In-8º de 136-VII ilustrações litográficas. Encadernação coeva, empoeirada, meia inglesa em pele com falhas  na lombada a necessitar de restauro. Carimbos a óleo de posse antigos no ante-rosto e frontspício. Miolo limpo e sem defeitos apontar.

Apresenta ainda o sub-título:

"... ensinada em lições claramente explicadas por meio de trinta e duas figuras gravadas e contendo além das contradansas geraes, das figuras da vaalsa, da polka, da schottisch e da redowa as marcas das contradansas provinciaes e de varias outras inteiramente novas inclusive: Les Landiers: Les Prouesses de Rocambole: La Jeunesse commerciale: La Princesse Imperiale dedicada aos Professores e curiosos."

Observações:

Trata-se da terceira edição aumentada do MAIS ANTIGO MANUAL DE DANÇA publicado no Brasil, no ano de 1854, ano este que conheceu duas edições. Demos conta de uma 4ª edição publicada em 1901.
Na época a reforma Couto Ferraz (Decreto nº 1.331, de 17 de fevereiro de 1854; Coleção de leis do império do Brasil – 1854. Rio de Janeiro, p. 45, v. 1, pt. I. ) aprova o regulamento para a reforma do ensino primário e secundário do município da Corte, a dança tornou-se obrigatória no Colégio Pedro II. Somente na década de 70 do séc. XIX, seria suprimida daquela instituição o que justificou a reedição deste manual com substancial aumento. O mesmo ocorrera em Portugal, desde a transição dos séculos XVIII e XIX, tendo a dança sido incorporado às exigências de educação, de homens e das mulheres, não só na aristocracia, mas também na classe média.

Preço:120,00€

Referência:14351
Autor:BRANDÃO, Raúl
Título:A CONSPIRAÇÃO DE 1817. - GOMES FREIRE Quem matou Gomes Freire – Beresford, D. Miguel Forjaz, o Principal Souza – Mathilde de Faria e Melo.
Descrição:

Typ. da Empresa Literaria e Tipografica. Porto. 1914. In-8º de 358 págs. Brochado com alguns sinais de manuseamento nas capas. Miolo muito limpo. Rubrica de posse coeva no anterosto.

Observações:

Trata-se da PRIMEIRA EDIÇÃO desta notável obra de Raúl Brandão onde o autor sem seguir um fio cronológico aborda a condenação e morte do protagonista. Encerra os seguintes capítulos: “Campanhas”, “Cartas”; “Pela Liberdade”; “Vida Íntima”; “Hum principalmente...”; “Inicia-se o Processo”; “O Processo”; “Um Homem de Estado”; “O Mistério”; “Felizmente Há Luar”.

 

 

 

Preço:45,00€

Referência:14247
Autor:CASIMIRO, Augusto
Título:CALVÁRIOS DA FLANDRES
Descrição:

Renascença Portuguesa, Porto, 1920. In-8º de 213-(2) págs. Brochado. Capa de brochura ilustrada por Sousa Lopes. Acidez geenralizada própria da qualdiade do papel. Rubrica de posse antiga no frontspício. Exemplar em bom estado, muito limpo. Exemplar do terceiro milheiro (2ª edição).

Observações:

Oficial do exército português, Augusto Casimiro participou na Campanha da Flandres (1917-1918) o que lhe valeu várias condecorações e a promoção a capitão. Foi poeta, memorialista, jornalista e comentarista políticoe destacado opositor republicano ao regime político do Estado Novo. Fez parte do grupo que fundou a Renascença Portugueza (1912) e, dez anos mais tarde, do grupo de intelectuais que lançou a revista Seara Nova, que dirigiu entre 1961 e 1967.

Do índice: Portugal e Flandres; 9 de Abril, Cálvarios da Flandres; Searas da Morte; Prisoneiros; Enfermeiras da Grande Guerra, Oração Lusiada, o Rapto das Donzelas; Depois do Amristício; A oração da Trincheira; da Vitória, etc ...

Preço:25,00€

Referência:14246
Autor:CASTRO, Augusto de
Título:CAMPO DE RUÍNAS - Impressões de Guerra
Descrição:

Empresa Literária Fluminense, Lsibao, (1918-?). On-8º de 205-(1) págs. Encadernado meia inglesa em pele azul com dizeres e decoração de  motivos florais dourados na lombada. Conserva capa de brochura posterior. Ligeiro aparo marginal. Rúbrica de posse coeva no ante-rosto. Exemplar do 4º milheiro (2ª edição). Exemplar limpo e bastante fresco, sem as habituais manchas e acidez própria da qualidade do papel.

Observações:

Do índice:
Uma parada militar na Flandres ; Nas Trincheiras; Nas ambulâncias e baterias; o General Tamagnini; Como se vive na Guerra; Nas linhas inglesas; A ofensiva da paz,Como a Alemanha será vencida; Paisagens de Guerra; Venizellos e Lloyd George; O que é preciso dizer a Portugal ... entre outros capítulos de interesse para a compreensão dos episódios militares ocorridos nos campos de batalha.

esta obra, dada o seu elevado sucesso popular na época, conheceu diversas edições em pouco tempo.

 

Preço:19,00€

Referência:14272
Autor:CLARO, António
Título:O PELOURINHO Critica da nossa Historia politica desde 1817 a 1904.
Descrição:

 Livraria Depositária de J. Figueirinhas Junior, Porto, 1904. In-8º  de 519-(4) págs. Encadernação inteira em pele com dizeres a ouro na lombada. Ilustrado com o retrato do autor. Volume único, o segundo volume não foi publicado. Conserva capa de brochura.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

 Obra sobre  a história do século XIX em Portugal, desde o reinado de D. João VI até 1850, ano que antecedeu a queda de Costa Cabral e dos governos de inspiração setembrista. Obra com interesse acrescido pelas muitas notas e documentação apresentadas pelo autor.

"Procurei ser exacto. Os meus esforços visaram a exhibir, com verdade, as personalidades politicas do paiz mais em voga nos ultimos oitenta e sete annos e por algumas das quaes tive certa veneração, quando confiado singularmente na tradição, toda ella refalsada e espactaculosa, as suppuz dotadas do caracter, da energia e da sagacidade dos grandes vultos dos tempos luminosos da História das nações."

Preço:40,00€

Referência:14298
Autor:FONSECA, Branquinho da
Título:A POSIÇÃO DE GUERRA drama em um acto
Descrição:

Composto e impresso na Tipografia da “Atlântida”, Coimbra, 1931. In-4.º de 15-(1) págs. Br. Capa da brochura impressa a duas cores, com o aspecto modernista que a revista «Presença» imprimia em todas as suas publicações. Ilustrado com um desenho de José Régio, impresso em página inteira. Ligeiro e insignificante restauro na capa de brochura posterior

RARO.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Primeira incursão na escrita dramática de Branquinho da Fonseca que é não só uma das mais raras e representativas peças do seu Teatro, como  também uma das apreciadas edições «Presença», revista de que o autor foi fundador e director.

 

Preço:150,00€

Referência:14192
Autor:FONSECA, Manuel da
Título:O FOGO E AS CINZAS
Descrição:

Editorial Gleba, Lda. , Lisboa, s.d. (1953). In-8º de 161-(6) págs. Brochado. Capa ilustrada por Victor Palla e livro inserido na prestigiada colecção bibliográfica "Três Abelhas". Exemplar quase perfeito não fosse os ligeiros picos de humidade própria da qualidade do papel e a pequena falta de papel no pé da lombada.

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO da obra. Colecção dirigida por Victor Palla e Aurélio Cruz.

A escrita de Maniuel da Fonseca "... trata na verdade de uma ideologia muito pessoal, que olha o passado afectivamente, como se o preferisse, o que não impede que a sua obra se insceva no espírito e movimento neo-realista, ainda que de forma mais universal, ao colocar o indíviduo num centro e num plano diferentes daqueles para que aponta a realização colectiva ...". (in DICIONÁRIO CRONOLÓGICO  DE AUTORES PORTUGUESES, vol. IV, Publicações europa-América, 1998)

Preço:30,00€

Referência:14321
Autor:HORTA, Maria Teresa
Título:CIDADELAS SUBMERSAS
Descrição:

Livr. Nacional, Covilha, 1961. In-8º de 65-(7) págs. Br. Com capa e ilustração extra-texto de Manuel Baptista, Integrada na colecção Pedras Brancas.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Os poemas
são cidadelas para os
lábios

Mais longe as sentinelas
do espaço
e os degraus do oceano
no contorno das pálpebras

Na hora anterior
ao vidro das lágrimas
a mulher ocasionou o parto
das cidades

e as plantas
foram úteros reflexos
de água
gerando no lodo
o vício do ódio
submerso nas palavras

Preço:40,00€

Referência:14263
Autor:LOPES, A.
Título:NOVO METHODO DE DANÇAS DE SALÃO OU O VERDADEIRO GUIA DAS DANÇAS MODERNAS, Composto expressamente para uso dos portuguezes
Descrição:

Papelaria e Typ. Azevedo, Porto, 1885. In-8º de 354-(12) págs. Encadernação coeva meia inglesa em pele vermelha com dizeres e florões a ouro na lombada. Profusamente ilustrado com gravuras abertas a chapa de aço em extra-texto representando os diferentes tipos de danças, inclui também partituras para piano para diferentes tipos de danças de salão.  Com uma fotografia do autor. Ornada com 42 gravuras representado técnicas e estilos de dança e 10 partituras em desdobráveis de maiores dimensões. Texto emoldurado à maneira romântica. Ligeiro aparo marginal. Nítida impressão sobre papel de boa qualidade.

PRIMEIRA EDIÇÃO (e única?).

RARÍSSIMA.

Observações:

Livro muito interessante sobre as danças de salão com uma descrição pormenorizada de cada umas das modas.

Preço:245,00€

Referência:14348
Autor:MONIZ, Manuel Mendes
Título:ANTI-PROLOGO CRITICO E APOLOGETICO no qual á luz das mais claras razões se mostrão desvanecidos os erros, descuidos, e faltas notaveis, que no insigne P. Manoel Alvares presumírão descobrir os Rr. Aa. Do Novo Methodo da Grammatica Latina
Descrição:

Na Officina de Miguel Manescal da Costa, Lisboa, 1753. In-8º de 158-(2)págs. Encadernação coeva inteira em pele. Papel mantendo a sonoridade original.

Observações:

Trata-se de um dos varios textos de protesto contra "O Novo methodo da Gramatica Latina" de António Pereira de Figueiredo que fora escolhido como texto básico para uso nas escolas.

Preço:80,00€

Referência:14310
Autor:NAMORA, Fernando
Título:A NOITE E A MADRUGADA. Romace
Descrição:

Editorial “Inquérito” Limitada. Lisboa. (1950). In-8º de 252-(1) págs. Brochado. Pequena falha de papel no pé da lombada. Miolo em muito bom estado de conservação. Capa da brochura ilustrada com um belo desenho a cores de Manuel Ribeiro de Pavia.

PRIMEIRA EDIÇÃO. INVULGAR.

Observações:

A Noite e a Madrugada , escrito em 1948 mas só publicado em 1950, foi o romance de maior sucesso de Fernando Namora. Nele, o autor conta-nos a vivência das gentes raianas, da fronteira beirã de Portugal e Espanha, lado a lado com o mundo ilegal do contrabando. O realismo das descrições levam-nos a simpatizar com os personagens, que embora foras da lei, são retratados como sobreviventes de uma realidade dura.

Preço:35,00€

Referência:14307
Autor:NAMORA, Fernando
Título:AS SETE PARTIDAS DO MUNDO. Romance
Descrição:

"Portugália". Coimbra. 1938. In-8º de 255-(9) págs. Brochado. Exemplar em excelente estado de conservação, apontando apenas ligeiro e insignificantes defeitos de manuseamento nas capas de brochura com pequeníssimos cortes marginais, dadas as dimensões superiores relativamente ao miolo.
PRIMEIRA EDIÇÃO DO PRIMEIRO ROMANCE de Namora. Capa de brochura com uma xilogravura de Riberto Araújo.

Observações:

"... Este livro pretende ser um romance de adolescentes e é um trabalho de adolescente: escrito dos 17 aos 19 anos. Como tal, pecando pela inexperiência de quem o escreveu, projectava-se publica-lo muito mais tarde, quando a experiência permitisse melhora-lo. Porém, considerando que, para um trabalho desta índole, seja preferível deixa-lo na sua pureza, resolveu-se publica-lo agora...". O diário romanesco de um adolescente amadurecido e extremamente crítico. Das primeiras recordações da infância aos anos do curso liceal: os primeiros deslumbramentos, os primeiros amores, os primeiros choques sociais.

Primeira edição do primeiro romance publicado pelo autor que é uma figura de primeiro plano do neo-realismo português, em que inaugurou duas colecções emblemáticas para a história da literatura portuguesa - Novo Cancioneiro e Novos Prosadores. Este seu romance, assim como o liro de poemas publicado no mesmo ano- Relevos, procura desde logo um ponto de ruptura com o presencismo. Na sua obra levanta uma das mais “detalhadas e impiedosas análises da vivência portuguesa”, quer do ambiente rural, quer do ambiente da grande urbe.

Preço:80,00€

Referência:14356
Autor:NEMÉSIO, Vitorino
Título:VARANDA DE PILATOS
Descrição:

Livrarias Aillaud & Bertrand, Paris-Lisboa, S/d. (1926?). In-8.º de 253(1) págs. Br. Capa de brochura ilustrada a cores e com a charneira cansada.

Observações:

Primeira edição do primeiro romance de Nemésioem que há uma certa vivência açoriana e escolhe como espaço e tempo a Angra da sua adolescência, de fogachos amorosas e ideológicos. Os truques da ficção, ainda um pouco incipientes, deixam muito a descoberto o adolescente” escrito ainda estudante da Universidade. Obra literária do escritor de que na opinião de Cristóvão de Aguiar “... apesar de ser um livro de juventude escrito por um jovem, não envergonha nenhum escritor”.

 

Preço:65,00€

Referência:14355
Autor:NEMÉSIO, Vitorino
Título:PAÇO DE MILHAFRE. Contos. Prefácio de Afonso opes Vieira. Desenho de Eva Aggarholm.
Descrição:

Imprensa da Universidade, Coimbra 1924. In-8º de XVI-320 páginas. 1 ilustração impressa à parte. Exemplar perfeito não fosse a lombada fendida.

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO. Primeiro livro de contos e livro de estreia de Vitorino Nemésio (na adolescência ainda publicou 2 pequenas plaquetes de poesia, não incluidas na sua bibliografia).

Preço:75,00€

Referência:14269
Autor:NEMÉSIO, Vitorino
Título:CAATINGA E TERRA CAÍDA - Viagens do Nordeste e no Amazonas
Descrição:

Livraria Bertrand, Lisboa, sem data (1968-?). In-8º de 357-(1) págs. Br.
PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Da nota de badana: " A identificação do autor com paisagens e gentes brasileiras vai desde o saber histórico e sociológico à intimidade dos costumes e à apropriação da linguagem. (...)
Estes cadernos de viagem ao Nordeste e ao Amazonas completam, com um fio romanesco e um impressionismo flagrante de fauna, flora e gentes, largamente informado de cidades, engenhos, fazendas de gado, postos e cocais do “aranhol”, o largo itinerário (...)"

Preço:30,00€

Referência:14268
Autor:NEMÉSIO, Vitorino
Título:ONDAS MÉDIAS por ...
Descrição:

Livraria Bertrand, Lisboa, 1945. In-8º de 360 págs. Br. Em excelente estado de conservação.

Observações:

PRIMEIRA EDIÇÃO desta apreciada colectânea de crónicas que " ... tiveram grande divulgação mediática em programas de rádio ..." e consagradas a grandes figuras da literatura portuguesa de todos os tempos.

Capítulos sobre Dom Duarte, Damião de Góis, Anchieta, Frei Tomé de Jesus, Gaspar Frutuoso, Heitor Pinto, Cavaleiro de Oliveira, Correia Garção, Tolentino Gonzaga, Bocage, Garrett Herculano, Camilo, Eça de Queiróz, Juio de CAstilho, Anselmo Braamcamp Freire, Fausto Guedes Teixeira, António Nobre, etc ...

Preço:35,00€

Referência:14261
Autor:NEMÉSIO, Vitorino
Título:LA VOYELLE PROMISE poemes
Descrição:

Edições Presença, Coimbra, 1935. In-8º de 67 págs. Br. Cadernos por abrir.

Observações:

Das edições "Presença", embora se leia na capa "Éditions R.A. Corrêa, Paris".

Criação poética «por dentro» da língua francesa (que o autor dominava perfeitamente), carregada de vivências insulares.
É, segundo Fernando Guimarães, na sua obra "A Poesia da Presença e o aparecimento do Neo-Realismo", um dos principais livros de poesia publicados em 1935.

Preço:90,00€

Referência:14248
Autor:PIMENTA, Eduardo
Título:A FERRO E FOGO na Grande Guerra (1917-1918).
Descrição:

Renascença Portuguesa, Porto, 1919. In-8º de 132-(1) págs. Brochado. Ilustardo à parte com fotografias impressas sobre papel couché. Papel ligeiramente acidificado, própria da sua qualidade. Bom exemplar.

 

Observações:

Eduardo Pimenta é um dos nomes que retrata através do testemunho deste livro A Ferro e Fogo: Na Grande Guerra (1917-1918), histórias inesperadas e uma grande quantidade de descrições e fotografias que permitem observar o ambiente do conflito vivido na Flandres durante a 1ª Grande Guerra .

 

Do índice: O Enterro; No Hospital de Snrª Duqueza de Westminster; As bandeiras; Em SAint Omer; A morte da cathedral; O último jantar; O soldado-poeta; Regresso ao lar.

Preço:20,00€

Referência:14241
Autor:PIRES, José Cardoso
Título:O RENDER DOS HERÓIS (narrativa dramática em três partes e uma apoteose grotesca)
Descrição:

Publicações Europa América, Lisboa, 1960. In-8º de 183-(2) págs. Brochado. Inserida na colecção "os livros das três abelhas". PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

"... José Cardoso Pires começou por fazer uma confissão e uma revelação. Não era homem do teatro e tinha uma péssima ideia do ambiente teatral. - "Não queria nada com o teatro!", explicou sorrindo, que sofrera, em tempos uma dolorosa experiência. Tinha portanto de penitenciar-se ..." (in "Diario de Lisboa", 29-I-1965)

Preço:30,00€

Referência:14289
Autor:SENA, Jorge de
Título:SEQUÊNCIAS
Descrição:

Moraes Editora, Lisboa, 1980. In-8º de 119-(15) págs. Br. Integrado na colecção "Círculo de Poesia".

1.ª Edição.

Observações:

Livro póstumo do poeta que à excepção de três poemas, se encontrava inédito. É um repositório de sarcasmo e ironia onde encontramos traços da visão atenta ao que o rodeava.

MARIDO E MULHER

Sofriam terrivelmente. Porque
o comboio dele chegava
quando o dela partia.
Compraram um manual na livraria,
mandaram vir pelo correio uma almofada especial
(cujo atraente anúncio recebiam quase todos os
dias pelo correio) leram com cuidado as instruções,
estudaram com aplicação os esquemas do livro,v e, quando se ensaiavam,
na discreta penumbra do quarto respectivo,
a sogra — que embirrava com ele —
abriu de repente a porta,
deu um grito, correu
ao telefone e chamou a polícia,
A polícia veio, levou-o. Foi julgado
e condenado a dois anos de tratamento num
instituto psiquiátrico
por atentar, vicioso,
contra a virtude da esposa.

Preço:20,00€

Referência:14260
Autor:SENA, Jorge de
Título:40ANOS DE SERVIDÃO
Descrição:

Moraes Editora, Lisboa, 1979. In-8 de 233-(17)págs. Br. Colecção "Circulo de Poesia". 1ªedição

Observações:

Obra Póstuma de Jorge de Sena com prefácio de Mécia de Sena. Para além de poemas que já constavam em outras obras, incluiram-se também poemas dispersos por jornais e revistas.
Do prefácio quanto possível de Mécia de Sena
Volume que Jorge de Sena queria que fosse a súmula poética de toda uma vida agora encerrada(...)

Preço:38,00€

Referência:14259
Autor:SENA, Jorge de
Título:DIALÉCTICAS TEÓRICAS DA LITERATURA
Descrição:

Edições 70, Lisboa, 1977. In-8º de 301-(3) págs. Br. Colecção "Signos".

Observações:

Dez importantes estudos de teoria literária, dentre os quais é de salientar a proposta de uma nova tipologia literária, com um estudo aplicado a uma obra de Camões.

Preço:18,00€

Referência:14357
Autor:SOUSA, António de
Título:CRUZEIRO DE OPALAS. Versos de amor e Saudade que Antonio de Portucale compoz nos anos de MCMXVI, MCMXVII e MCMXVIII nas cidades de Lisboa, Porto, Coimbra e na aldeia de Santa Cruz do Douro.
Descrição:

(Typ. Popular, Coimbra, 1918). In-8º de 43-(5) págs. Brochado

Observações:

São raríssimos os exemplares deste primeiro livro de António de Sousa, livro publicado sob pseudónimo - ANTONIO PORTUCALE.
 

António de Sousa, nasceu no Porto a 25 de Dezembro de 1898. Estudou na Universidade de Coimbra, onde se licenciou em Direito, e onde viveu largos anos. Casado com a pintora Alice Toufreloz Brito de Sousa, vem para Lisboa, em finais dos anos 40, indo residir para Algés, concelho de Oeiras. Tal como Edmundo de Bettencourt, passara primeiro pela Faculdade de Direito de Lisboa, antes de aportar a Coimbra. Teve uma vida académica muito intensa durante o seu percurso por Coimbra, em que a poesia e os ventos de um Modernismo crescente, o envolveram profundamente, levando a que o final curso, se fosse ficando um pouco tardio. António de Sousa já como estudante de Direito, mostrara ser um poeta de rara sensibilidade, que escreveu poesia da mais pura água, alguma da qual, foi gravada e cantada, pelos grandes cantores da chamada primeira “década de oiro” da Canção de Coimbra. Ainda hoje não a dispensam, na maior parte de repertório dos cantores de Coimbra.

Foi presidente da Associação de Basquetebol de Coimbra, secretário-geral e presidente a Associação Cristã dos Estudantes de Coimbra e um dos fundadores da Universidade Livre Conimbricense. Pertenceu à Comissão de Propaganda do Centro Republicano Académico em 1927, foi Presidente da Associação Académica nos anos 1934-35, e um ano depois, fazia parte da Comissão Promotora de uma Homenagem aos estudantes mortos na 1ª Grande Guerra. A comissão era presidida pelo Dr. Fernando Martins, e pelos estudantes Otílio de Figueiredo, e António de Sousa, que presidia à Associação. A homenagem realizada pela Academia, veio a culminar no descerrar de uma lápide, a 9 de Abril de 1935, na sala da Associação Académica, sediada na Rua Larga, perpetuando a memória dos estudantes caídos no campo de batalha.

No decurso da sua longa vida estudantil, em que conciliava o trabalho, com o estudo, a poesia e a intervenção social, António de Sousa começara cedo a escrever, e a colaborar em revistas. Com o pseudónimo António Portucale, publica em 1918, a poesia “Cruzeiro de Opalas”, e em 1919, “O Encantador”. Nos anos 20, foi um dos percursores do Movimento Presencista. O poeta da Ereira, mais velho que todos os outros, homem de grande estatura moral, lutador contra a ditadura, que o afasta compulsivamente do ensino, nos anos 30, é um dos elos aglutinador do movimento. Afonso Duarte era sem dúvida uma referência na seriedade e sensibilidade, expressa na sua postura de homem de carácter e de poeta. Depois, em 1924, foi um dos criadores da revista Triptico, juntamente com João Gaspar Simões e Vitorino Nemésio. Colabora com as revistas Ícaro, Byzancio, Vértice, Presença, Portucale e a Revista de Portugal. Trabalhou largos anos na Associação Cristã da Juventude de Coimbra, como secretário-geral e presidente, tendo assegurado essas funções, poucos anos após a sua inauguração, a 20 de Junho de 1918.

Foi ainda Presidente do Orfeon Académico, cargo de que não tomou posse, devido a um conflito com o regente Padre Elias de Aguiar. Bettencourt e Paradela gravaram poesias suas, e muitos outros as cantaram. Foram várias, as suas poesias, na Canção de Coimbra, mas as que encantaram mais os seus cantores, talvez tenham sido as que tiveram gravação.

Preço:100,00€

Referência:14297
Autor:TEIXEIRA, Fausto Guedes
Título:O MEU LIVRO: Livro d’Amor, Mocidade Perdida, Saudades do Coração, Esperança Nossa, Carta a um Poeta, Alma Triste, 1898 a 1906.
Descrição:

Antiga Casa Bertrand - José Bastos, Lisboa, 1908. In-8º de (10)-336-(1) págs. Encadernação coeva meia franceda em pele castanha com sóbria e simples decoração dourada na lombada, sobre os nervos. Encerra o retrato do poeta elaborado por Columbano. Apenas aparado à cabeça. Conserva capas de brochura e parte dos cadernos por abrir.

Observações:

Poeta absolutamente singular, o seu trabalho não tem comparação, a originalidade de Fausto Guedes Teixeira consiste sobretudo no obstinado afastamento do poeta em relação a correntes literárias das novas escolas que sucessivamente dominaram o panorama poético, como o parnasianismo, o naturalismo, o simbolismo, o modernismo, mantém-se fiel a um "neo-romantismo serôdio", que o popularizou. Os primeiros trabalhos poéticos de Fausto Guedes Teixeira foram escritos em 1889, tinha ele apenas 18 anos, e publicados no quinzenário juvenil Miniaturas, de Lamego. O seu primeiro livro saiu em 1892 com o título "Náufragos" sobre Glosava um trágico naufrágio ocorrido na Póvoa de Varzim, constituído por um único poema, escrito em alexandrinos, onde é possível perceber a influência de Junqueiro e Victor Hugo. Outras publicações poéticas se seguiram, Livro d’Amor em 1894, Mocidade perdida, em 1886 e reeditado em 1926, Boa viagem de 1898, Esperança nossa em 1899, Carta a um poeta de 1899, Saudades do coração de 1902, Alma triste de 1903, O meu livro de 1908, Maria de 1918 e Sonetos de amor em 1922. Os últimos anos de sua vida dedicou-os a uma criteriosa revisão para editar dois volumes de O meu livro dois volumes, de 1941 e 1942, respectivamente, edição definitiva e póstuma das obras completas, pela Edições Marânus, do Porto.

Preço:40,00€

Referência:14162
Autor:[ANDRADE, José Calheiros Magalães e]
Título:REGRAS DAS CINCO ORDENS DE ARCHITECTURA SEGUNDO OS PRINCPIOS DE VIGNHOLA, com hum ensaio sobre as mesmas Ordens feito sobre o sentimento dos mais celebres Architectos
Descrição:

Impressão Régia, Lisboa, 1830. In-4º de frontspício alegórico+VII-154pp + 82 estampas abertas a buril. Encadernação coeva inteira de carneira com decoração dourada ao gosto da época, também com rótulo de pele preta na lombada com dizeres a ouro. Esta apresenta defeitos de uso nas charneiras e zonas marginais das pastas. Miolo limpo e papel mantendo a sonoridade própria. Assinaturas de posse no frontispício.
Ao presenta exemplar faltam as gravuras numeradas nº 2 e 81. Rúbricas de posse no frontspício e no verso deste, página branca (sem impressão) toda manuscrita com historial de pertence do livro até 1922.
 

Observações:

Esta tradução é feita por José Calheiros Magalhães Andrade e dedicada a D. Francisco de Lemos de Faria Pereira Coutinho (1735-1822). Conheceu uma primerira edição em 1787, e ainda, segundo Inocêncio, duas outras posteriores à presente.

Inocêncio, t.IV, 287; t. XII, 270

Preço:275,00€
página 1 de 2