Banner Homepage

Palavras chave | Key Words

Açores | África | Agricultura | Alemanha | Alentejo | Algarve | América | Anais | Angola | Anti-Clericalismo | Antologia | Árabe | Aramaico | Arqueologia | Arquitectura | Arquitectura Militar | Arquitectura Religiosa | Arte | Arte Popular | Arte Portuguesa | Artes Decorativas | Artes Plásticas | Artesanato | Autógrafos | Aveiro | Azurara | Barrancos | Beira | Bibliofilia | Bibliografia | Biografia | Botânica | Braga | Bragança | Brasil | Cabo Verde | Caça | Calão | Camiliana | Camilo | Caminhos de Ferro | Camões | Caricaturas | Casa de Bragança | Castelo Branco | Castelo de Vide | Catálogo | Ceilão | Censura | Cerâmica | Ceuta | Chaves | China | Ciências | Ciganos | Coimbra | Colonização | Conto | Contos | Costumes | Cristãos Novos | Crítica | Crónica | Culinária | D. Henrique | Dança | Descobrimentos | Descolonização | Dicionário | Diplomacia | Direito | Ditadura | Douro | Economia | Edição especial | Educação | Educação Sexual | Egipto | Emigração | Ensaio | Ensino | Epístola | Epistolografia | Ericeira | Erotismo | Escultura | Esoterismo | Espanha | Estado Novo | Estanho | Estremoz | Estudos Pessoanos | Etnografia | Europa | Expedição | Fauna | Fernando Pessoa | Figueira da Foz | Filologia | Filosofia | Flora | Folclore | Fotografia | França | Genealogia | Geografia | Goa | Grécia | Guerra | Guerra Colonial | Guerra Peninsular | Guiné | Hagiografia | Hebraico | História | História Natural | Idade Média | Igreja | Iluminura | Ilustração | Imprensa | In Memoriam | Índia | Inglaterra | Inquisição | Integralismo Lusitano | Islão | Itália | Japão | Jesuítas | Jogo de Cartas | Jornalismo | Judeus | Latim | Leiria | Liberalismo | Linguagem | Linguística | Lisboa | Literatura | Literatura de Viagens | Literatura Infantil | Literatura portuguesa | Livro | Lusíadas | Macau | Madeira | Malacologia | Marfim | Mariana Alcoforado | Marinha | Marquês de Pombal | Marrocos | Medicina | medieval | Memórias | Minho | Misericórdias | Missões | Mitologia | Moçambique | Moçarabe | Moda | Modernismo | Modinhas | Monarquia | Monarquia Constitucional | Música | Música Portuguesa | Novela | Novelas | Novo Cancioneiro | Oriente | Ourivesaria | Paleografia | Pintura | Piratas | Poesia | Poesia Trovadoresca | Polémica | Polícia | Política | Porto | Portugal | Presença | Primeira Guerra Mundial | Primeiras edições | Prostituição | Quintentista | Rafael Bordalo Pinheiro | Raro | Regional | Religião | Religiosa Portuguesa | Renascimento | República | Restauração | Revista | Romance | Romanceiro | Romantismo | S. Tomé e Príncipe | Salazar | Sebastianismo | Segunda Guerra Mundial | Sermão | Sertã | Setubal | Sexualidade | Sociedade | Solares | Tauromaquia | Tavira | Teatro | Tecnologia Tradicional | Teologia | Termas | Terminologia Militar | Têxteis | Timor | Tiragem Especial | Tomar | Torres Vedras | Tradução | Trás-os-Montes | Tratado | Turismo | Ultramar | Universidade | Viagens | Viana do Castelo | Vila Real | Vinho | Viseu | Vista Alegre | Zoologia

Módulo background

Montra de Destaques

Referência:13162
Autor:autoria indefinida
Título:BOLETIM DA SOCIEDADE DE BIBLIOPHILOS “BARBOSA MACHADO”
Descrição:

Imprensa Libanio da Silva, Lisboa, 1910-1915. TrÊs volumes encadernados com In-4º de 307-(2), 225-(2) e 246-(2) págs respectivamente. Encadernaçao em chagrin vermelho, decoração artistica à maneira gótica sobre lombada com rótulos pretos gravados com dizeres dourados. Edição em papel de algodão aparados só à cabeça mantendo as restantes margens intactas com as respectivas rebarbas do papel de algodão. Conserva capas de brochura. Ilustrado ao longo do texto.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

Primeiro periódico inteiramente dedicado à bibliofilia com variadíssimos  artigos  dos  mais  importantes  vultos  da  cultura  daquele  tempo e que veio a lume em 1910 terminando em 1915.

“Apresenta uma ‘biografia goesiana’, cartas de e para Alexandre Herculano, uma ‘Notícia de Livreiros e Impressores em Lisboa na Segunda Metade do Século XVI’ e os ‘Aditamentos’ feitos por Martinho da Fonseca ao Dicionário Bibliográfico Português de Inocêncio. Reproduz ex-libris, folhas de rosto de manuscritos quinhentistas e alguns manuscritos.”

 

Segundo Daniel Pires esta publicação veio a lume em 1910 terminando em 1917 data do nº 1 do IV volume.
Sociedade cujo corpo directivo é o seguinte: Presidente, Conde de Sabugosa. Vice-presidente, Xavier da Cunha. Secretários, J. J. Gomes de Brito e J. Jardim de Vilhena. Tesoureiro, H. de C. Ferreira Lima. Vogais: D. José Pessanha e Martinho da Fonseca. Estes dois últimos são igualmente directores do “Boletim”.
 

Preço:400,00€

Referência:12999
Autor:BATOQUE, António Marques; ABRANCHES, António César Marques
Título:DIREITO POLÍTICO deharmoniacomas prelecções magistrais feitas peloEx.º Sr.Doutor Domingos Fezas Vital, aos cursos jurídicos de 1922 a 1923
Descrição:

Lumen/ Livraria Académica, Coimbra, 1923. In-8º de 275-(12) págs. encadernação meia inglesa em sintético com dizeres a ouro na lombada. Alguns sublinhados a lápis no corpo do texto. Livro numerado e rubricado pelos autores.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

 

Observações:

Súmulas das licões de Direito Político proferidas pelo Dr. Domingos Fésas Vital (Professor de direito. Reitor da Universidade de Coimbra com a Ditadura Nacional (1927-1930). Presidente da Junta de Educação Nacional (1940-46) e da Câmara Corporativa (1944-46). Dirigente da Causa Monárquica e lugar-tenente do duque de Bragança (desde 1942).

Preço:45,00€

Referência:13147
Autor:BRANCO, Camillo Castello
Título:VOLCOENS DE LAMA (romance)
Descrição:

 Livraria Civilisação, Porto, 1886. In-8º de 272 págs. Encadernação meia francesa com dizeres e florões a ouro em casas fechadas na lombada. Conserva capas de brochura. Primeira edição , de execução gráfica muito cuidada, nitidamente impressa sobre papel de excelente qualidade e com os dizeres do frontispício impressos a preto e vermelho. Bastante invulgar e estimada. Algumas manchas de humidade na capa de brochura. Pequena assinatura de posse.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Último romance de Camilo, editado em 1886. A intriga do romance não é original. Provém de uma história verídica contada a Camilo por Pinho Leal. O escritor procedeu a algumas alterações, inclusivé os nomes, aproveitando o enredo e a localização do evento.

RASAO DO TITULO

"ORDINARIAMENTE quando, em estylo methaphorico, usamos comparar as férvidas paixoens de alguns homens aos vulcoens, a comparação vae buscar o simile ás crateras do Etna, do Hecla e do Vesúvio. Presume-se pois que os antros do coração humano resfolgam fogo de paixoens assoladoras como os intestinos do nosso globo jorram arroios de lava candente que subvertem, devastam, devoram, pulverisam ou petrificam toda a naturesa viva e morta que abrangem nos seus braços de lavaredas.

Todavia, ha ahi na casca do planeta paixoens humanas cujo simile não o dá o Vesúvio, o Hecla nem o Etna. E de Java que elle vem — de Java onde estuam convulsionados uns volcoens de lama que expluem o seu lodo sobre as coisas e as pessoas, primeiro emporcalhando-as, depois asphixiando-as na sua esterqueira espapaçada.

N'este romance estão em actividade permanente, sempre accesas, as crateras das paixoens da aldeia, também volcanicas, exterminadoras; mas sujas de uma porcaria nauseabunda — volcoens de lama, em fim.

Tal é a rasão do titulo."

Preço:170,00€

Referência:12955
Autor:CAGIGAL E SILVA, Maria Madalena de
Título:A ARTE INDO-PORTUGUESA.
Descrição:

Edições Excelcior, Lisboa, 1966. In-4º de 374 pags. Encadernação do editor inteira em pele com ferros a ouro nas pastas e lombada. Profusamente ilustrado ao longo do texto e com gravuras a cores em extratexto. Exemplar numerado e assinado 510/1000. Obra impressa sobre papel couché fino. MAGNÍFICO EXEMPLAR encadernado em pele com capas de brochura conservada.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Importante estudo sobre  a arte Indo-Portuguesa (e ainda uma obras mais completas sobre a arte indo - portuguesa) onde a autora defende, com as devidas ressalvas, que o estilo indo-português se caracteriza por uma combinação especial de elementos indianos e portugueses ou ocidentais recebidos através do nosso país, resultante da fusão das diferentes formas de emprego da decoração, escolha dos motivos e técnicas que, segundo a autora, parecem submetidas a orientação e tratamento característicos.

 “A Arte indo-portuguesa teria sido produzida em territórios portugueses da Índia e fora destes, em locais de influência econômica dos Portugueses e em territórios da penetração religiosa.”

Preço:275,00€

Referência:13149
Autor:CASTELO BRANCO, Camilo & MARTINS SARMENTO, Francisco
Título:OBOLO ÁS CREANÇAS, por … Collaborado por Joaquim Ferreira Moutinho.
Descrição:

Porto. Tipografias diversas, Porto, 1887. In-8.° gr. de XX-LXXXV-IV-174-(4) págs. Encadernação meia francesa em pele com dizeres e florões a ouro na lombada. Conserva capas de brochura. Ilustrada com os retratos dos dois autores. Edição luxuosa com algumas páginas decoradas com tarjas impressas a cores.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Conjunto de pequenos trabalhos reunidos num só volume, organizado por Joaquim Ferreira Moutinho com o objectivo de angariar fundos para uma creche do Porto.
 A obra reúne também cinco cartas trocadas entre os dois escritores, cuja primeira publicação ocorreu em forma de folhetim, em 1887, e que posteriormente foram incluídas neste volume.

"O PRODUCTO d'este livro é generosamente offerecido pelos seus illustres auctores ao Real Hospital de Crianças Maria Pia e á Creche de S. Vicente de Paulo para fundo da sua escola.

A Commissão editora, tomando a liberdade de  offerecer a V. Ex um exemplar d'esta obra, pede e roga ao mesmo tempo se digne V. Ex.coadjuvar tam humanitário pensamento, concorrendo para elle com o precioso fructo da sua provada philantropia.
A mesma Commissão espera mais da alta beneficência de V. Ex. haja por bem mandar entregar o obolo da sua caridade ao Ex. Sr. Carlos José da Silva, digno thezoureiro da Commissão.

E permitta V. Ex. que a Commissão, desde já profundamente penhorada pela benévola acquiescencia que espera de V. Ex., consigne aqui também  o seu indelevel reconhecimento e eterna gratidão."

Preço:0,00€

Referência:12957
Autor:CASTRO, Eugénio de ; SILVA GAYO, Manuel da
Título:ARTERevista Internacional.
Descrição:

Augusto d'Oliveira - Editor, Coimbra, 1895-1896. Oito números encadernados num volume só de in-8º de II-373-(2) págs. Boa encadernação meia francesa em pele com dizeres a ouro na lombada. Páginas levemente aparadas à cabeça.

COLECÇÃO COMPLETA conservando as capas de brochura

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO quando completa.

Observações:

Revista publicada entre 1895 e 1896, em Coimbra, com direção de Eugénio de Castro e Manuel da Silva Gaio. Compreendia uma parte com "poesias, contos e romances; artigos filosóficos; estudos de estética geral e estudos críticos de literatura e escolas d'arte; monografias sobre monumentos e obras notáveis, sobre produtos característicos d'arte ou d'industria artística; páginas àcerca d'altas personalidades: filósofos, artistas, poetas, críticos, etc."; e uma segunda parte, designada "Boletim Internacional", espécie de "bibliografia e compte rendu de tudo o que pelo mundo se torne digno de menção", no domínio artístico e do pensamento e que  pretendia "tornar conhecidas em Portugal as criações d'arte e as literaturas estrangeiras", através da publicação de textos de colaboradores estrangeiros, de biografias, de recensões ou notas necrológicas, e, ao mesmo tempo, divulgar a literatura portuguesa.

Encerra  colaborações de Paul Adam, Fialho d'Almeida, Gabriele d'Anunzio, Maurice Barrès, Teófilo Braga, Eugénio de Castro, João de Deus, Alfred Ernst, António Feijó, Manuel da Silva Gaio, Gustave Khan, Maeterlinck, Luis de Magalhães, Stéphane Mallarmé, Jean Moréas, Jules Renard, J. H. Rosny, Wilhelm Storck, Verlaine, Lionel des Rieux, Joaquim de Vasconcelos, entre muitos outros.

Preço:215,00€

Referência:13064
Autor:FERREIRA, Godofredo
Título:ASSISTENTES DO CORREIO-MOR DO REINO EM VISEU
Descrição:

Serviços Culturais dos C.T.T, Lisboa, 1960. In-8º de 148-(3) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com reproduções e três desdobraveis e uma caricatura de Godofredo Ferreira feita por Dr. Alberto Eloy.

PRIMEIRA EDIÇAO.

INVULGAR.

Observações:

Estudo histórico com  grande interesse biográfico, genealógico e regional.

 

Preço:26,00€

Referência:12873
Autor:FRANÇA, José-Augusto
Título:LISBOA POMBALINA E O ILUMINISMO
Descrição:

Livros Horizonte, Lisboa, 1965. In-fólio de 238-(88) págs. Encadernação editorial em percalina com dizeres e desenhos gravados a ferros e ouro nas pastas e na lombada. Profusamente ilustrado ao longo do texto e em extra-texto com 13 vinhetas, 2 fac-símiles, e 99 pranchas e plantas.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Obra de referência  sobre a reconstrução pombalina da baixa lisboeta que também foi a dissertação de doutoramento de J.-A. França  com prefácio de Pierre Francastel.

"A reconstrução de Lisboa após o terramoto de 1755 é um facto da maior importância na história cultural e social de Portugal. A energia do futuro marquês de Pombal em providenciar a reedificação da capital do País, e o valor simbólico que esta obra assumiu no quadro das reformas do ditador, "déspota esclarecido" no contexto do Iluminismo europeu, põe problemas que se articulam com os duma estética urbanística "moderna" numa globalidade cultural que assim deve ser abordada. Lisboa Pombalina e o Iluminismo trata desses problemas numa perspectiva de conjunto, e fá-los entrar num circuito internacional do conhecimento do século XVIII português."

Preço:75,00€

Referência:13197
Autor:HOWEL,Thomas & CAPPER, James
Título:VOYAGE EN RETOUR DE L'INDE, par terre, et par une route en partie inconnue jusqu'ici Par Thomas Howel ; suivi d'observations sur le passage dans l'Inde par l'Égypte et le grand désert, par James Capper. Traduit de l'Anglais pa
Descrição:

 l'Imprimerie de la République, Paris, 1797. In-4° de  (2)-XVI-385 págs. Encadernação inteira em pele com dizeres e florões gravados a ouro na lombada. Ilustrado em extra-texto com dois mapas desdobráveis gravados por Bouclet. Charneiras cansadas.

PRIMEIRA EDIÇÃO da tradução inglesa.

RARO.

Observações:

Interessante livro de viagens que se divide em duas partes :

a primeira parte do livro aborda a viagem efectuada  por Thomas Howel da Índia para a Inglaterra em 1787-1788, através do Golfo Pérsico e o Eufrates e  em seguida, por terra de Bagdad para Constantinopla através do Curdistão e da Turquia. A narrativa  é precedida por comentários sobre o Egito, a Arábia e o Iêmen;

na segunda parte, o coronel James Capper (1743-1825) relata a sua viagem através do deserto numa caravana desde Latakia até Basra.
 

Preço:600,00€

Referência:13009
Autor:MARTINS, José V. de Pina
Título:PARA A HISTÓRIA DA CULTURA PORTUGUESA DO RENASCIMENTO a iconografia do livro impresso em Portugal no tempo de Dürer
Descrição:

Fundação Calouste Gulbenkian, Paris, 1972. In-4º de 119-(3) págs. Br. "Separata do Volume V dos Arquivos do Centro Cultural Português--Paris.". Ilustrado ao longo do texto e em extra-texto com a reprodução de frontispícios de livros, gravura, colofons, etc. Tiragem especial de quarenta e quatro exemplares numerados de I a XLIV assinados pelo autor.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Ensaio muito exaustivo sobre edição de livros em Portugal durante o Renascimento, dando especial atenção à iconografia.

Preço:39,00€

Referência:12939
Autor:NAZARÉ, João Ranita Da
Título:PROLEGOMENES A L'ETHNOSOCIOLOGIE DE LA MUSIQUE
Descrição:

Fondation Calouste Gulbenkian / Centre Culturel Portugais, Paris, 1984. In-4º de 540-[2] págs.Br. Ilustrado com reproduções fotográficas impressas em extra-texto. Livro em lingua francesa.

Observações:

Importante estudo para a compreensão da etnosociologia musical em Portugal (especialmente o alto alentejo) escrita por um dos maiores musicólogo e sociólogo da música de Portugal. Apresenta ilustrações referentes ao tema das regiões geográficas de Serpa, Cuba, Ficalho, entre outras.

Preço:27,00€

Referência:13182
Autor:OLIVEIRA, Ernesto Veiga de;GALHANO, Fernando; PEREIRA, Benjamim
Título:O LINHO Tecnologia tradicional portuguesa.
Descrição:

Instituto Nacional de Investigação Científica/Centro de Estudos de Etnologia, Lisboa, 1978. In-8º de 246-(2) págs. Br. Profusamente ilustrado ao longo do texto comdesenhos etnograficos de Fernando Galhano e 121 fotogravuras em extra-texto impressas sobre papel couché.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Importante e conceituado estudo do Prof. Veiga de Oliveira sobre o linho.

“Agarra-se uma quantidade que a mão esquerda abarque, acercam-se as pontas e firmam-se contra o maçadoiro [pedra] e maça-se vigorosamente, tendo o cuidado de expor todas as palhas, e invertendo a certa altura a posição da manada e voltando a parte de dentro para fora”.

Preço:40,00€

Referência:12533
Autor:PALAFOX Y MENDOZA, Juan de
Título:LUZ A LOS VIVOS, Y ESCARMIENTO EN LOS MUERTOS
Descrição:

En Madrid Por Bernardo de Villa-Diego, Madrid, 1668. In-4º de  40-380-28 págs. Encadernação coeva em pele com floroes e dizeres gravados na lombada apresentado localmente fortes sinais de manuseamento, sem prejuizo da estrutura sólida do livro. Mancha de humidade em alguns fólios. Primeira folha com ligeira falha de papel marginal. Folha de rosto com cercadura decorada. Texto impresso em  duascolunas.

MUITO RARO.

Observações:

Obra mística, escrita por Don Juan de Palafox y Mendoza no século XVII, de grande difusão nos  séculos XVII e XVIII, é considerada uma das obras religiosas mais obscuras da época pois nele se abordam os contactos  de freiras com defuntos que lhes narram os seus pecados e castigos e que servem com alegorias para os leitores.

 

Preço:180,00€

Referência:12863
Autor:PIRES, Pedro, OLIVEIRA, Mário & FERREIRA, Orbelino G.
Título:BRASEIRO DA MORTE - Diário dos 150 primeiros dias de terrorismo nas terras de Angola
Descrição:

Edição dos autores, Viseu, 1963. In-8º de 276 págs. Br.  Profusamente ilustrado com dezenas de fotografias chocantes em extra-texto. Exemplar como que em "mint condition".

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

É um dos livros mais raros e importantes sobre os acontecimentos que deram início à guerra colonial em Angola em Março de 1961, quando os guerrilheiros da UPA massacraram as populações no início da guerra colonial

Os autores, jornalistas portugueses, editaram um diário dos 150 primeiros dias do terrorismo da UPA com acontecimentos diários da guerra e devidamente ilustrados com fotografias.

"Logo no primeiro embate, a táctica terrorista deixou a marca com que saíra dos cérebros diabólicos que a criaram e orientaram. Fora ensaiada na Argélia e no Congo, perante a França e a Bélgica que viram de braços cruzados falhar toda uma política reles de acomodatícia feição egoísta. Podemos dizer que, economicamente, a UPA foi larga e descaradamente subsidiada para a prática terrorista de genocídio, com o dinheiro entregue pelo "American Comittee for Africa", ao famigerado Holden Roberto. (...)
Em fins de 1960, Holden Roberto foi aos Estados Unidos receber instruções e fundos para a invasão do Congo Português, que viria a realizar-se quatro meses mais tarde.
Em Inglaterra, nossa velha aliada - parece que é isso que os tratados rezam - Amílcar Cabral angariava fundos idênticos, de colaboração com o "Comittee of Africa Organization". por outro lado, Mário Pinto de Andrade recebia do próprio Krushef uma longa mensagem de apoio à traição à Pátria e de agradecimento a outra de submissão ao comunismo que o malvado português lhe enviara.."

Preço:50,00€

Referência:13194
Autor:POLO, Marco
Título:HISTORICI FIDELISSIMO JUXTA AC PRAESTANTISSIMI.De regionibus orientalibus libri III. Cum codice manuscripto Bibliothecae electoralis brandenburgicae collati, exq́; eo adjectis notis plurimùm tum suppleti tum illustrati. Accedit, propter cognationem m
Descrição:

Georg Schultz, Berlin, 1671. Três tomos num volume só de in-4º com (6)-26-(16)-167-(51); (8)-115-(13) e (4)-107-(9)  págs. Encadernaçao coeva inteira de pergaminho com a lombada ligeiramente danificada.Conserva os dois  frontispícios gravados e em extra-texto duas tabelas desdobráveis com caracteres orientais. 
Papel com alguma acidez própria da sua qualidade

PRIMEIRA EDIÇÃO.

MUITO RARO.

Observações:

Obra que reune três relatos de viagens e informações sobre a China. A primeira parte é a edição de um manuscrito de Berlim dos relatos de Marco Polo e inclui comparações com outras edições  feitas por  Grynaeus  em 1532 e Ramusio em 1559. A segunda parte é uma Enciclopédia sobre a China por  Müller, enumerando  "Curiosidades chinesas" baseado em fontes chinesas e orientais. A terceira parte é uma versão em latim de "Historia orientalis" pelo escritor arménio  Hayton of Corycus (1308).

 

 

Preço:2650,00€

Referência:12835
Autor:ROSA, José António da
Título:COMPENDIO DAS MINASdedicado ao Serenissimo Senhor D. João Príncipe do Brazil. Composto por José Antonio da Rosa, Sargento Môr, e Lente de Artilharia na Real Academia Militar.
Descrição:

Na R. Typ. de João António da Silva Impressor de Sua Magestade, Lisboa, 1794. In-8.º de VI-268-(6) págs + 7 tábuas desdobráveis em extra texto entre as páginas 106 e 107 + 15 estampas desdobráveis em extra texto no final do volume. Encadernação meia inglesa com dizeres a ouro na lombada. Miolo muito fresco e limpo.

Segunda edição («segunda impreffaõ»)

RARO.

Observações:

 Obra dedicada às minas explosivas e que serviu de base às lições que o autor deu na Academia Real das Fortificações, onde era Lente.

Inocêncio IV, 246. "JOSÉ ANTONIO DA ROSA, Tenente general, Conselheiro de guerra, e Commandante geral da Artilheria Deputado ás Côrtes constituintes de 1821, etc. Foi, segundo creio, natural de Lisboa, e parece ter falecido pelos annos de 1831 ou 1832. Na Galeria dos Deputados das referidas Côrtes, já por vezes citada, lê-se a respeito d"elle o juizo seguinte: «Homem probo, de rectas intenções, e sabedor de sua profissão militar, porém quasi nullo em materias politicas, o illustre deputado Rosa tem sido regular nas votacões, e guardado um supersticioso silencio.» Compendio das minas, dedicado ao serenissimo sr. D. João, principe do Brasil. Lisboa, na Offic. de João Antonio da Silva 1791. 4.º de VI 268 pag. com quinze estampas. O auctor compoz esta obra para servir de texto ás lições na Academia Real de Fortificação, onde elle então era Lente."

Preço:195,00€

Referência:12839
Autor:SALGADO, Plínio
Título:A MULHER NO SÉCULO XX
Descrição:

Livraria Tavares Martins, Porto, 1946. In-8º de 158-(1) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com três desenhos de Carlos Carneiro. Primeiro livro da "Colecção Ortodoxia".

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

Livro do chefe do Integralismo Brasileiro, escrito enquanto vivia exilado em Portugal. Aborda temas como o papel do Homem e da Mulher na familia e na sociedade.  Esta obra tem como conteúdo principal o papel da mulher na sociedade cristã, defendendo a não preparação  das mulheres para adaptar-se às “novas condições de existência” criadas. Segundo o autor o “importante papel” da mulher é  na tarefa de educação da consciência nacional, na verdadeira esfera  adequada ao seu sexo e aos seus deveres cristãos, com o  desempenho de funções no lar e na família.

 

Preço:15,00€

Referência:13201
Autor:SARMENTO, Fr. Francisco Maria de Jesus
Título:HISTÓRIA GERAL DA IGREJA CHRISTÃ Desde o seu nascimento até ao fim do mundo,e o seu ultimo estado triunfante,e glorioso no Céo extraida principalmente Do Apocalypse de S.João Evangelista
Descrição:

Na Officina da Academia Real das Sciencias, 1786. 4 tomos de in-8º de 268, 305-(5), 313,260 págs. Encadernação coeva em pele com florões e dizeres a ouro em casas fechadas na lombada.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

RARO.

Observações:

História da religião cristã escrita por Fr. Francisco de Jesus Maria Sarmento.

Inocêncio II, 394:
“Fr. Francisco de Jesus Maria Sarmento, natural de Coimbra. Movido das penetrantes vozes do missionario Fr. Manuel de Deus, resolveu se a mudar de estado, professando o instituto da terceira ordem de S. Francisco no convento de Nossa Senhora de Jesus de Lisboa. Desenvolveu grande talento no ministerio do pulpito; a sua gravidade, voz clara, composição de gesto, e a eloquencia conforme ao gosto da epocha, o fizeram bem acceito orador nas funcções mais solemnes e pomposas. Estas qualidades deram causa a que os terceiros seculares o elegessem seu commissario visitador. Foi consultor da bulla da cruzada, e examinador das tres ordens militares. Occupou na sua congregação todos os logares de honra, até ser eleito ministro provincial em 1777. Tudo quanto pôde adquirir por suas composições litterarias, e por seus amigos, empregou no serviço do culto divino, deixando no convento de Lisboa riquissimas peças e alfaias destinadas para o mesmo serviço, e uma boa renda no producto das suas multiplicadas composições, destinado para fundo e subsistencia do collegio da sua ordem em Coimbra. Escrevia com grande facilidade, e posto que por vezes experimentasse as censuras dos criticos, proseguia sempre com imperturbavel serenidade de animo em seus trabalhos litterarios, consagrados exclusivamente a obras de devoção, deixando impressos numerosos livros e opusculos, que o qualificam, quando menos, de escriptor laboriosissimo e applicado. M. no convento de Lisboa a 3 de Junho de 1790 com 77 annos."
 

Preço:150,00€

Referência:12667
Autor:SILVA, Joaquim José Ventura da
Título:REGRAS METHODICAS PARA SE APRENDER A ESCREVER os Caracteres das Letras Inglesa, Portugueza, Aldina, Romana, Gotica, Italica e Gotica Germanica offerecidas ao Augustissimo Senhor Dom Pedro Principe da Beira Compostas por ...
Descrição:

Editores Lopes & Ca. Lisboa, Lopes & Ca. Lisboa, 1899. In-fólio oblongo de I - 43 fls., contendo igual número de estampas. Frontispício de bela composição, com figuras e arabescos caligráficos. Encadernação editorial em tela vermelha e verde com dizeres caligráfico gravados a negro nas pastas. EXCELENTE ESTADO DE CONSERVAÇÃO.

DE GRANDE RARIRADE e é ainda hoje considerado um dos maios belos manuais de caligrafia publicados em Portugal.

 

Observações:

Belas imagens dos vários tipos de letras e belos ornatos da famosa e tão perdida arte caligráfica. Homenagem bem conseguida ao grande calígrafo e mestre de aritmética. Trata-se da reprodução da 2ª edição do Atlas das Regras Methodicas, de Ventura da Silva, primorosamente executada e impressa sobre papel de excelente qualidade e gramagem.

Segundo Inocêncio (IV, 114) Ventura da Silva (1777-1849), foi professor de instrucção primaria e secundária e um dos melhores calligraphos portuguezes.

No século XIX, foi o tipógrafo J.J. Ventura da Silva que repetiu e continuou a escola de Manuel Andrade de Figueiredo, revelando algumas ideias originais. O seu monumental tratado das Regras Methodicas para se aprender a escrever teve a primeira edição no ano de 1803. A segunda, em 1820. Tanto a obra didáctica de J.J. Ventura da Silva como o magnífico atlas explicativo tornaram-se raros; a editora portuense Lopes & C.ª reeditou-os a ambos. Em Dino dos Santos lê-se o seguinte:
"... Ventura da Silva was a Portuguese calligrapher and teacher from the nineteenth century, who in 1820 published an excellent book titled Regras methodicas para se aprender a escrever os caracteres das letras Ingleza, Portugueza, Aldina, Romana, Gotica-Italica e Gotica-Germanica. It was the second edition of an 1803 book that was mainly about English script lettering. Ventura’s work was influenced by English calligraphers like Charles Snell and George Shelley. At the time the British influence in Portugal was truly profound. The British army had defended Portugal from the Napoleonic invasions, and the gratitude for that support was visible in every aspect of daily life. Calligraphy was no exception. However, in 1820 Ventura published this new version, which included samples of what he called the Portuguese Script. The Ventura font is a revival of those samples from the nineteen century, staying as close as possible to the original. The OpenType format allowed me to put in a single typeface several variations of the character shapes he designed, along with plenty of ligatures ...".

Preço:375,00€

Referência:13164
Autor:SOUSA COSTA, Alberto
Título:HERÓIS DESCONHECIDOS Lisboa Revolucionária
Descrição:

Livraria Editora Guimarães,  Lisboa, 1935.In-8º de 324 pags. Br. Cadernos por abrir,

 

Observações:

Livro de memórias relativas aos primeiros anos da República, onde Sousa Costa retrata  protagonistas locais desconhecidos.


"Alguns episódios destas páginas colhi-os em três, quatro e mais fontes – cada uma dando-me a sua versão, a sua verdade, sinceras muitas vezes, embora por vezes absolutamente contraditórias.

Por isso, eu sei que vai repetir-se com o livro Heróis Desconhecidos o caso já experimentado como romance Coração de Mulher – os acontecimentos políticos que condicionam o drama sentimental carimbados de legítimos ou ilegítimos conforme as becas que os julgam. Os republicanos acham-lhe sabor monárquico. Os monárquicos feição republicana. E no entanto, mereceu a António José de Almeida a afirmação, tal a sua comunicativa sinceridade, de que teria adiantado em meses a segunda amnistia aos presos realistas, se meses antes dela tivesse vindo a público."

Preço:28,00€

Referência:12959
Autor:SOUSA, Fr. Luís
Título:ANNAES DE ELREI DOM JOÃO TERCEIROPublicados por Alexandre Herculano
Descrição:

Typographia da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos Uteis, Lisboa, 1844. In-8º de XXIII-469-(8) págs. Encadernação inteira em pele com florões e dizeres  a ouro em casas fechadas na lombada, pastas com cercadiras gravadas a sêco. Ilustrado com um fac-simile desdobrável do manuscrito autógrafo de Frei Luís de Sousa.

Muito rara PRIMEIRA EDIÇÃO quando completo com o facsimile, como o nosso.

Observações:

Primeira edição desta obra indispensável  para o estudo do reinado de D. João III. Alexandre Herculano no prefácio afirma “O aparecimento de uma obra de Frei Luís de Sousa cuja perda se acreditava irreparável é [foi] um sucesso importante nos anais da literatura portuguesa. Embora não seja preciso ler muitas páginas para afirmar que se trata da mesma pena que escreveu a «Vida do Arcebispo de Braga» e a «História de S. Domingos»… e mais que tudo o autógrafo do próprio manuscrito não tirasse qualquer sombra de dúvida que pudesse recrescer sobre o verdadeiro autor dele”.
Segundo Inocêncio V, 327: "... 'Frei Luís de Sousa  (1.º), chamado no seculo Manuel de Sousa Coutinho, quarto filho de Lopo de Sousa Coutinho, de quem já se fez memoria a pag. 192 do presente volume. N. em Santarem, no anno de 1555, segundo a opinião de alguns dos seus biographos. Consta que depois de concluidos os primeiros estudos, determinára seguir a profissão das armas, ou se alistára, como alguns dizem, na ordem militar de Malta, e a bordo de uma galera da mesma ordem foi captivo pelos mouros, e conduzido para Argel, pelos annos de 1575--1576. N'esta cidade adquiriu conhecimento e tracto de amisade com Miguel de Cervantes, que para ahi fôra levado na mesma condição pouco tempo antes. Resgatado, ao que parece no anno de 1577 (o mesmo em que faleceu seu pae), regressou a Portugal por via de Hespanha, na opinião mais provavel pelos annos de 1579. Casou entre os de 1584 e 1586 com D. Magdalena de Vilhena, tida por viuva de D. João de Portugal, que passava por morto na jornada de Africa; e continuou residindo, ora em Lisboa, ora na villa de Almada. Sabe-se que estava em Madrid no anno de 1600, e crê-se que então emprehendêra uma viagem ás Indias Occidentaes, d'onde voltára á patria em 1604, ou no anno seguinte. Viveu ainda alguns annos com sua familia, até que em 1613 elle e sua mulher tomaram o acordo de separarem-se, recolhendo-se uma ao convento do Sacramento de Lisboa, e entrando o outro no de S. Domingos de Bemfica. Ahi passado o anno do noviciado professou a 8 de Septembro de 1614, mudando então o nome no de Fr. Luis de Sousa. O motivo d'esta separação é ainda duvidoso para muitos, que tomam á conta de romance o que relata Fr. Antonio da Encarnação no prologo da segunda parte da Historia de S. Domingos; outros porém o admittem como veridico e plausivel. Seja como for, viveu Fr. Luis de Sousa no convento de Bemfica dezenove annos, durante os quaes não quiz acceitar na ordem cargo algum se não o de Chronista, a que o obrigou a obediencia. M. no mez de Maio de 1632. Quanto ao dia, é ponto controverso entre os biographos, como o são tantas outras circumstancias da sua vida: pretendendo uns que elle falecesse a 5, outros que a 11. O sr. A. Herculano, por inducções que parecem bem fundadas, julga que elle contava a data do falccimento de 73 a 75 annos; porém n'esse caso deveria ser nascido entre 1557 e 1559. - Para mais exacto e minucioso conhecimento do que lhe diz respeito, consulte-se a Memoria historica e critica ácerca de Fr. Luis de Sousa etc. pelo bispo de Viseu D. F. A. Lobo, que anda no tomo II das Obras d'este prelado, de pag. 61 a 171, e fôra anteriormente inserta nas Memorias da Academia Real das Sciencias. Vej. tambem os auctores ahi apontados; e além d'estes José Caetano de Mesquita na noticia que poz á frente da sua edição da Vida do Suso; e o sr. Herculano, em outra noticia, anteposta aos Annaes de D. João III por elle publicados em 1844, onde se rectificam algumas especies em que claudicára o bispo de Viseu na sua Memoria, aliás interessantissima a todos os respeitos, e cuja lição se recommenda aos estudiosos como de instructiva utilidade'.“Annaes d'el rei D. João terceiro. Lisboa, na Typ. da Sociedade Propagadora dos Conhecimentos uteis 1844. 4.o de XXIII 469 pag., com um facsimile do manuscripto original e autographo, existente na Bibl. Real d'Ajuda. Deve-se ao sr. A. Herculano a vulgarização deste valioso inédito, quase desconhecido, e que fôra completamente ignorado de Barbosa; como bem mostram as flagrantes inexactidões por este comettidas no pouco que da obra diz, guiando-se pelas informações superficiais que dela tinha ...".

Obra contendo importantes informações sobre a partilha dos mares do Moluco, ou ilhas Molucas e ilhas Filipinas, entre Portugal e a Espanha. O autor é considerado o maior cronista português do seu tempo, foi amigo de Miguel de Cervantes com quem partilhou o cativeiro em África.
 

Preço:400,00€

Referência:13184
Autor:SOUSA, Maria Fernanda Noronha da Costa e
Título:COZINHA INDO - PORTUGUESA receitas da bisavó
Descrição:

Assírio & Alvim, Lisboa, 1998. In-8º de 299-(5) págs. Br. Ilustrado em extra-texto com fotografias de Inês Gonçalves. Integrado na colecção "Coração, Cabeça e Estômago".

PRIMEIRA EDIÇÃO.

Observações:

"Goa teve o grande privilégio de ter assimilado muito da arte culinária da India, de Portugal e do Mundo Português”

Obra que é a a mais importante recolha publicada em português da "gastronomia tradicional goesa" ou seja à cozinha de fusão indo-portuguesa iniciada há cerca de 500 anos com a chegada e ocupação portuguesas.

Como diz Orlando da Ciosta no prefácio:
 "Aquilo a que se convencionou chamar cozinha Indo-Portuguesa é um conjunto de cozinhados que se pode considerar abundante e muito variado, representando uma experiência acumulada, que teve e tem o seu verdadeiro espaço sociológico nos domínios da população cristã, isto é, um segmento da sociedade composto por famílias e comunidades cristianizadas."

Preço:30,00€

Referência:13035
Autor:TEIXEIRA, AntónioJosé
Título:ANTONIO HOMEM E A INQUISIÇÃO
Descrição:

Imprensa da Universidade, Coimbra, 1895. In-4º de 326 págs. Br. Com falta da capa de brochura posterior e com a anterior "restaurada" com fita gomada. A necessitar de encadernação.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

"Auctor doctor ou preceptor infelix assim foi chamado por antonomasia o distinctissimo lente de Prima da faculdade de Canones e conego doutoral da sé de Coimbra (...) Antonio Homem queimado em Lisboa na Ribeira defronte do Terreiro do Trigo a 5 de maio de 1624 em resultado da sentença lavrada pela Inquisição nos processos em que imputavam ao reu os crimes de judaismo e do pecado nefando”.

Preço:50,00€

Referência:12953
Autor:[ANDRADE, Eugénio : antologiador]
Título:VARIAÇÕES SOBRE UM CORPO. 26 desenhos de José Rodrigues com uma antologia de poesia erótica contemporânea seleccionada e apresentada por Eugénio de Andrade. Direcção gráfica de Armando Alves.
Descrição:

Editorial Inova, Porto, 1972. In-8º oblongo de 171-(13) págs. Encadernação editorial com sobrecapa e caixa de papel litografada. Segundo volume da "Colecção Arte de Amar" com direcção gráfica de Armando Alves e 26 desenhos de José Rodrigues. Edição restrita de 250 exemplares assinados por José Rodriggues.

PRIMEIRA EDIÇÃO.

INVULGAR.

Observações:

Selecção de poesia erótica contemporânea da responsabilidade de Eugénio de Andrade. Inclui poemas de, entre outros, Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Irene Lisboa, José Régio, António Botto, Adolfo Casais Monteiro, Jorge de Sena, Sophia de Mello Breyner Andresen, Egito Gonçalves, Eugénio de Andrade, Natália Correia, Alexandre O'Neill, António Ramos Rosa, David Mourão-Ferreira, Herberto Helder, José Terra, Maria Teresa Horta, Fiama Hasse P. Brandão e Gastão Cruz.

Preço:50,00€
página 1 de 2